31.8.14

Flávio Dino amplia diferença sobre Edinho após início do horário eleitoral

Após o início do horário eleitoral nas emissoras de rádio e televisão, o candidato da coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino, abriu 35 pontos de diferença sobre o segundo colocado. Flávio possui 57,8% das intenções de voto, contra 23,1% do candidato da família Sarney, Edinho Lobão. Dos demais candidatos, Zéluis Lago (PPL) pontuou 1%; Josivaldo (PCB) teve 0,9%; Pedrosa (PSOL), 0,4%; e Saulo Arcangeli (PSTU), 0,3%. Cerca de 10% pretendem votar em branco e nulo. Somente 6,4% dos eleitores estão indecisos.

A pesquisa Data-M foi divulgada pelo jornal Atos e Fatos e ouviu 1.500 pessoas, entre os dias 21 a 24 de agosto. A pesquisa foi registrada no TRE sob a inscrição 037/2014. A margem de erro do questionário é de 3 pontos para mais ou menos.

Na pesquisa espontânea – quando o eleitor é perguntado em quem vai votar, mas não é apresentado a ele o nome dos candidatos –, Flávio Dino pontua 42%. No mesmo sistema, Edinho Lobão tem 15%. Quando perguntado sobre quem o eleitor acha que vai ganhar, 59% dos eleitores responde que será Flávio.
Já quando perguntado sobre em quem não votaria de forma alguma, 44% dos eleitores dizem rejeitar Edinho Lobão. Já 13% não votariam em Flávio Dino e 8% em Pedrosa.

Roberto Rocha lidera no Senado

Na pesquisa de intenção de votos para o Senado, o candidato da coligação Todos Pelo Maranhão também lidera. Roberto Rocha tem 29% das intenções de votos contra 20% de Gastão Vieira. Haroldo Sabóia, do PSOL, tem 5,6%; Marcos Silva (PSTU) tem 4%. Branco e nulo somam 24%.

Na campanha para o Senado, o campeão de rejeição também é o candidato da família Sarney, Gastão Vieira, com 17%. Ele é seguido por Saboia, com 11% e Rocha, com 9%.

Advogados fazem curso para fiscalizar eleições no Maranhão


Cerca de 300 advogados de todo o Maranhão participaram de um curso neste sábado (30) para atuar na fiscalização das eleições de 5 de outubro. Todos eles se engajaram de forma voluntária para garantir a transparência da votação e da apuração.

O curso faz parte da Campanha Fiscalize Seu Voto, lançada pela Coligação Todos Pelo Maranhão para evitar fraudes. As inscrições estão abertas a eleitores e advogados que desejam ser fiscais. Uma página na internet está cadastrando os voluntários. Clique aqui para ver a página e se cadastrar.

Nas últimas eleições para governador, em 2010, houve fortes indícios de fraude. Clique aqui para conhecer as três grandes potenciais formas de fraude.

No curso deste sábado, o engenheiro Amílcar Brunazo Filho, especialista em urna eletrônica, deu detalhes sobre o processo de votação. “A fiscalização eleitoral é direito, não favor da Justiça Eleitoral”, afirmou.

Também será feito uma videoaula explicando os procedimentos para a fiscalização. A ideia é reunir milhares de fiscais em todos os cantos do Maranhão.

29.8.14

VOLTAMOS AO ESTADO DE NATUREZA?

Nos séculos XVI e XVII pensadores como Thomas Hobbes e Jean Jacques Rousseau estabeleceram as diferenças entre Estado de Natureza e Estado Civil. No primeiro segundo Hobbes impera a guerra permanente em que "o homem é o lobo do homem" e como no mundo animal vence o mais fortes.

O assassinato desse homem na Vila Esmeralda mostra o retrocesso de um Estado sem leis. Quem desses ditos "cidadãos" assassinos é melhor que este homem a quem julgaram bandido?

A ausência do Estado como elemento regulador das relações sociais, gera o caos e a barbárie humana. Quando o cidadão na sua individualidade se faz "Poder Judiciário" o máximo que consegue é se tornar pior que aquele a quem condena à morte com as próprias mãos como se fora Deus, já que no Brasil nem mesmo a Justiça tem poder de decisão sobra vida humana.

No Maranhão essa prática é comum, típico de um Estado acéfalo.

28.8.14

Reunião discute criação da CPI Popular da Caema.

Os vereadores Carlos Hermes e Aurélio Gomes participaram do encontro


Vereadores Carlos Hermes e Aurélio Gomes participaram de reunião que pretende criar a CPI Popular da Caema, em Imperatriz
Imperatriz – A primeira reunião para discutir a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), de iniciativa popular foi realizada nessa quarta-feira (27) na galeria da Câmara Municipal de Imperatriz.
De acordo com o vereador Carlos Hermes Ferreira da Cruz (PCdoB), “é preciso investigar o grave problema de abastecimento de água que atinge milhares de moradores dos bairros de Imperatriz”. Ele ilustra que os moradores dos bairros Sanharo, Parque Santa Lúcia, Parque das Mangueiras, Parque Airton Senna, Vila Nova, Parque Alvorada e Vilinha sofrem com a escassez de água potável.
Segundo ele, participaram da reunião o delegado sindical Jurandir Oliveira, do Sindicato dos Urbanitários do Maranhão (STIU-MA); Antônio Marcos, da Associação de Moradores da Vila Davi II; Dina Dora, da Associação de Moradores do Parque Alvorada  II; Ademir Júnior, Jailsin Santos e Willian Allef, da Associação de Moradores do Parque Anhanguera, e Ismael Pereira, da Associação de Moradores da Vila Zenira.
O vereador Aurélio Gomes (PT) informou ainda que durante a reunião foi elaborado um relatório que será enviado ao Ministério Público e a Defensoria Pública do Maranhão. “Marcamos uma nova e ampliada reunião para o próximo dia 3 aqui na Câmara Municipal”, disse.
Hermes considerou positiva a primeira reunião e reiterou convite aos representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública para definir a criação da CPI Popular da Caema, em Imperatriz. “Temos um contrato da Prefeitura Municipal celebrado com a Caema que prevê, desde a década de 70 até 2022, a concessão para essa estatal explorar a parte de abastecimento de água em Imperatriz”, diz ele.
Porém, observa que esse fornecimento de água potável é feito regularmente apenas na região central da cidade, sendo que os bairros estão completamente abandonados, sem a expansão da rede de distribuição devido à falta de investimentos da estatal em Imperatriz. “Existem mais de 68 mil ligações da Caema, em Imperatriz, cujo faturamento médio deve girar em torno de R$ 3,5 milhões, incluindo a taxa de inadimplência”, concluiu. [Da Assimp]

Vitória: saem os primeiros precatórios das ações de descompressão salarial

Após um ano do início do ajuizamento dos procedimentos individuais de execução da ação de descompressão da tabela salarial do governo José Reinaldo (2002), as vitórias começam aparecer. Duas ações em bloco, que reúnem 30 professores, foram julgadas e rederam ganhos de R$3 milhões aos trabalhadores. A notícia consolida uma luta iniciada há mais de 10 anos pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) em favor da correção salarial na rede estadual de educação.
Os processos ganhos envolvem profissionais que residem em Teresina, São Luís, Codó, Mirador, Paço do Lumiar, Brejo, São José de Ribamar e Pinheiro. Pelas sentenças, eles vão dividir uma quantia que soma mais de R$3 milhões, dependendo de cada caso.
A Assessoria Jurídica do SINPROESEMMA informou que o pagamento desses profissionais está assegurado e poderá ser realizado no próximo ano. De acordo com Luiz Henrique Texeira Falcão, que coordena os processos jurídicos da entidade, as ações contra a Fazenda Pública demoram, mas a rapidez nesses dois casos ocorreu por conta de uma falha da própria Procuradoria do Estado, que perdeu o prazo de recorrer, ou seja, o Estado não utilizou nenhum recurso jurídico para atrasar o pagamento dos trabalhadores, como faz em outras ações.
Vitória – A presidenta do SINPROESEMMA, Benedita Costa, classificou a notícia  como “vitoriosa”. A dirigente lembrou que esses processos são frutos de uma luta iniciada há mais de 10 anos, com o objetivo de reparar, judicialmente, os trabalhadores em educação que acumularam perdas inflacionárias no governo José Reinaldo Tavares (2002).
“É uma vitória da categoria e do sindicato. Nosso sindicato luta há anos pelo reconhecimento desses direitos. Estamos alegres por saber que os trabalhadores vão receber o que foi negado no passado”, ressaltou.
Com os ganhos dos primeiros processos, a presidenta torce para que os outros profissionais que ajuizaram ação pelo Sindicato também tenham suas ações julgadas nos próximos anos.
Fonte: Sinproesemma.

SINPROESEMMA encerra ciclo de cursos com a Formação Sindical em Carolina

Formação sindical encontro - Carolina - 22 e 23 de ago2014082212 07 20140267web
O secretário de Formação do SINPROESEMMA, responsável pela organização dos cursos, Williandckson Garcia, afirma que o Sindicato objetiva reforçar os trabalhadores em Educação e seus representantes sindicais, com a oferta de conhecimento.
O dirigente acredita que os participantes saem mais dispostos e preparados para a luta no campo sindical e ciente dos seus direitos. “O curso serve para levar subsidio teórico aos representantes dos núcleos, reforçando nossa luta. Com o conhecimento, é possível olhar para frente, entendendo a necessidade de ocupar os lugares de poder e lutar pelas melhorias na educação”, explica.
Formação sindical encontro - Carolina - 22 e 23 de ago2014082212 07 20140287web
Também participaram da etapa de formação em Carolina, o presidente licenciado do Sinproesemma, Julio Pinheiro, que aproveitou parar falar da conjuntura política nacional e estadual; e o secretário adjunto de Formação, João Sá, que ministrou palestra sobre a história e o papel do sindicato.
Formação sindical encontro - Carolina - 22 e 23 de ago2014082212 07 20140273web
Além disso, o curso do SINPROESEMMA ofereceu também noções de gestão de recursos públicos a trabalhadores e lideranças comunitárias de São Pedro dos Crentes, São Felix de Balsas, Porto Franco e também Balsas. Entre os assuntos abordados, destacam-se fiscalização dos recursos públicos, principalmente os destinados à educação – temas debatidos com representantes do Tribunal de Contas da União. Controladoria Geral da União; da Secretária de Fazenda (Sefaz); e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc/MA).
Formação sindical encontro - Carolina - 22 e 23 de ago2014082312 07 20140288

26.8.14

Campanha Fiscalize O Seu Voto é lançada para evitar fraudes no Maranhão

A Coligação Todos Pelo Maranhão lançou a Campanha Fiscalize o Seu Voto para evitar fraudes nas eleições deste ano no Estado. A campanha convida os eleitores a se tornarem fiscais da votação. Uma página na internet está cadastrando os voluntários. Clique aqui para ver a página e se cadastrar. (http://www.flaviodino65.com.br/fiscalizacao/) A campanha tem a meta de evitar o uso de fraudes para deturpar as eleições no governo. Nas últimas eleições para governador, em 2010, houve fortes indícios de fraude. Clique aqui para conhecer as três grandes potenciais formas de fraude. (http://www.flaviodino65.com.br/os-indicios-de-fraudes-nas-eleicoes-de-2010-no-maranhao/) Leia abaixo o texto da campanha convidando todos a participarem: PRA FAZER VALER A MUDANÇA NO MARANHÃO Este ano, o povo maranhense tem a oportunidade de libertar-se da oligarquia mais antiga do Brasil. O resultado dos 50 anos de domínio do grupo Sarney é que o Maranhão, um estado de grandes potencialidades econômicas, hoje sofre com os piores índices sociais do país. Mas para fazer valer essa mudança é fundamental a participação de pessoas como você, que nos ajudem a fiscalizar as eleições, evitando fraudes e o abuso do poder econômico. Somente com sua colaboração poderemos derrotar a oligarquia que comanda o governo do Maranhão há 50 anos. Enfrentamos adversários poderosos, que têm o poder da máquina, da grande mídia e do dinheiro. Mas nós sabemos que somos milhões, no Maranhão e em todo o Brasil. Precisamos de sua ajuda para fazer valer esse desejo. Junte-se a #TodosPeloMaranhão. Se você é eleitor no Maranhão, preencha a ficha de cadastro para FISCAL VOLUNTÁRIO (A). Após enviar seus dados, a coordenação de campanha da sua região vai entrar em contato com você informando-o dos próximos passos. Se você é advogado, residente ou não em nosso estado, preencha a ficha de cadastro para FISCAL ADVOGADO (A). Também entraremos em contato contigo para orientá-lo a como juntar-se a nós.

Campanha #EspalheVerdade rebate mentiras contra Flávio Dino

Dois vídeos rebatem as acusações do candidato da família Sarney, Edinho Lobão, contra o candidato da coligação Todos pelo Maranhão, Flávio Dino. Os vídeos fazem parte da campanha de mobilização nas redes socais #EspalheVerdade. Nos vídeos, são rebatidos ataques que o candidato Edinho vem fazendo contra Flávio Dino. No primeiro deles, o vídeo explica que não pesam acusações contra a gestão de Flávio Dino à frente da Embratur. Em face das acusações de Edinho, a Controladoria Geral da União (CGU) chegou a emitir uma certidão comprovando que não há investigações contra a gestão de Flávio. Você pode assistir aos vídeos no Yotube em https://m.youtube.com/watch?v=WIwPRGYW0AU&feature=youtu.be

25.8.14

SINPROESEMMA FARÁ CAMPANHA PARA RETIRADA DO FUNBEM

A Delegacia Regional de Imperatriz ver como melhor resposta ao Governo do Estado, a solicitação da retirada do Fundo de Benefícios dos Servidores do Estado do Maranhão (FUNBEM) do contracheque dos educadores. Isso diante da decisão do poder público estadual em aumentar, à revelia de qualquer discussão, de 1 para 3% do salário do servidor o valor dessa contribuição. O FUNBEM é uma contribuição de assistência à saúde do servidor público estadual e deveria assegurar esse serviço à classe. Mas o Governo, mesmo descontando do salário do trabalhador o referido valor, extinguiu esse atendimento.

     Em Imperatriz, os servidores eram atendidos pelo Instituto de Previdência do Estado do Maranhão (IPEM), que há tempos foi fechado pelo Governo Estadual. O atendimento permaneceu apenas em São Luís, mas o Governo repassou para o Sistema Único de Saúde (SUS) o único hospital, Carlos Macieira, que tinha essa finalidade. Recentemente a justiça determinou que o Estado o devolvesse ao servidor público. 

      O Estado, que desde muito tempo vem recebendo os recursos do FUNBEM, descontados do contracheque dos trabalhadores, desvia essa verba para outras finalidades. Agora, com o argumento de que o valor descontado não era o suficiente para custear a assistência à saúde, o triplicou. O servidor público do Estado, no entanto, continua sem atendimento.

     Diante disso, a Delegacia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) vai fazer uma campanha nas escolas da região, para que os trabalhadores da educação retirem esse desconto dos seus contracheques. Uma vez que estão sendo lesados pelo Estado.

    Para isso, podem preencher o requerimento do servidor na Unidade Regional de Educação de Imperatriz (UREI) e fazer essa solicitação. Além disso, devem acionar um advogado para pedir judicialmente o retroativo de cinco anos do que pagou de contribuição. A assessoria jurídica do SINPROESEMMA está à disposição dos trabalhadores para resolver esse problema. 

Polícia Federal investigará origem de boatos contra Flávio Dino espalhados pelo Whatsapp

A coligação “Todos pelo Maranhão” prepara ação para investigar a origem de boatos envolvendo o nome do candidato Flávio Dino (PCdoB). Nos últimos dias, inúmeras mensagens enviadas pela rede de “Whatsapp” do Maranhão levaram frases que, de acordo com o texto, teriam sido ditas pelo candidato. A coordenação da campanha pedirá hoje à Polícia Federal que entre no caso. 


Segundo a coordenação da campanha, as mensagens disparadas com frases atribuídas a Flávio Dino foram planejadas para espalhar uma “rede de boatos” envolvendo o nome do candidato, que lidera as pesquisas de intenção de voto. Para Márcio Jerry, representante legal da coligação “Todos pelo Maranhão” composta por 9 partidos, a prática deve ser investigada com rigor. 

“O uso de mentiras e boatos é típico da campanha desesperada de um grupo político que está na iminência de perder o poder,” afirmou Márcio Jerry, que revelou ainda detalhes da ação que será movida na Polícia Federal e no Ministério Público Eleitoral para identificar os autores das mensagens. 

Segundo a coligação, os autores responderão pelo crime previsto no Código Eleitoral, no artigo 323. “Divulgar, na propaganda, fatos que sabe inverídicos, em relação a partidos ou candidatos e capazes de exercerem influência perante o eleitorado”. A pena prevista na lei é de prisão de 2 meses a 1 ano. 
Nesta segunda (25), a coligação encaminhará aos órgãos de investigação as mensagens que vêm sendo espalhadas pelas redes sociais. Em uma mensagem que circula nos celulares, aparecem frases entre aspas que foram atribuídas ao candidato em ataques à classe médica. Dino negou ter dito qualquer uma delas e pediu aos internautas que, a partir de suas redes sociais, desmintam a “rede de intrigas” criada pelos seus adversários. 

Em contraposição, apoiadores de Flávio Dino fazem o trabalho de divulgar as verdadeiras propostas de Flávio Dino para a classe médica. Entre elas, estão a defesa de uma carreira de estado para os médicos, criar vagas nos cursos de Medicina no estado para diminuir o déficit de atendimento, regionalizar o atendimento aos pacientes e por fim à corrupção na Secretaria de Saúde, ampliando investimentos no setor.